Indiretas Responde: todas as suas dúvidas em vídeo!

Na última semana, completamos 6 milhões de fãs no Facebook! Sim, tudo isso! :~

Para não deixar essa data passar batido – estamos muito, muito felizes! – resolvemos pedir que enviassem suas perguntas no Twitter, Facebook e no Instagram. Juntamos as mais pedidas e transformamos num vídeo! Esperamos que curtam!

[Gostou? Aproveita e se inscreve no nosso canal! http://youtube.com/indiretasdobem]

AH! E, se tiver mais alguma pergunta ou sugestão de vídeo, pede aí embaixo! Quem sabe a gente não grava também? <3

Postado por

Gente que te transforma em personagem de anime

Você já teve curiosidade de se ver como um personagem de desenho? Bom, eu já, e por isso me identifiquei tanto com o trabalho do artista Robert DeJesus. Robert faz desenhos de estranhos num estilo anime, usando apenas lápis para isso. E não é que as ilustrações ficam super fofas?

Robert faz desenhos de pessoas e animais por encomenda. Na sua página do DeviantArt ele explica algumas regrinhas para criar as ilustrações. E ah! Ele também tem um canal no Youtube mostrando o passo a passo das suas criações.

desenho-robert-dejesus-01 desenho-robert-dejesus-02 desenho-robert-dejesus-03 desenho-robert-dejesus-04 desenho-robert-dejesus-05 desenho-robert-dejesus-06 desenho-robert-dejesus-07 desenho-robert-dejesus-08 desenho-robert-dejesus-09 desenho-robert-dejesus-10

Postado por
Gente que ama crianças <3 Projeto Conversa com Criança

Gente que ama crianças <3 Projeto Conversa com Criança

bebe2

Créditos: http://goo.gl/uJKHkX

Andando pela rua um dia desses ouvi a conversa entre uma mãe e seu filho pequeno, quando ele perguntou “Mãe, o que significa encomenda?”. A mãe tentava explicar da maneira mais simples possível mas sem muito sucesso; afinal, porque você compraria alguma coisa antes mesmo dela existir na loja? É só esperar chegar, ué!

Lembrei de quando eu tinha os meus 6, 7 anos, e estava começando a aprender a ler no colégio e em casa com a minha coleção enorme de quadrinhos da Turma da Mônica. A minha professora sempre pedia alguns deveres de casa para praticarmos a interpretação de texto, e um deles envolvia uma redação, aonde deveríamos ler com cuidado e sublinhar as palavras que não conhecíamos para que ela nos ensinasse. Eu voltei sem nenhuma. Ela ficou bem brava comigo, e começou a me perguntar algumas delas em voz alta, querendo testar todos os meus vastos conhecimentos na língua portuguesa – eu sabia o que elas eram, de verdade, mas não conseguia explicar muito bem. Foi um dia bem frustrante e sempre lembro disso quando vejo situações como essa do menino e a “encomenda”.

Esse pensamentos me fizeram viajar para coisas mais sérias e fiquei divagando: como eu irei explicar o que é um assalto para o meu filho? Como eu vou fazê-lo entender a violência, o trânsito, os inícios de um amor, e até seus términos? Um parênteses aqui: eu achava surreal como, entre 6 bilhões de pessoas no mundo, DUAS conseguiam se amar mutuamente, casar e ter filhos lindos. É gente demais nesse planeta, como isso poderia acontecer com tanta frequência?! Crianças, né.
O mundo é complexo demais e se, eu com 25 anos, ainda não entendi metade dessas questões direito, como eu espero explicar tudo isso pro meu filho?

boo

Claro que eu não estou sozinha nessa e para quem é mãe/pai de primeira viagem, essas e muitas outras perguntas consomem demais o dia a dia da família. Criar um filho é praticamente uma arte e nós sempre tentamos educá-los e ensiná-los da melhor maneira possível. Eu serei uma mãe bem paranoica achando que qualquer escolha que eu fizer vai marcar meu filho pra sempre e tudo vai dar errado HAHAHA!

Uma pessoa muito legal que ajuda em todas essas dúvidas é a Daniella Freixo de Faria, psicóloga infantil, com seu blog e vídeos educativos para mães e pais, o Conversa de Criança. Nele, a Daniella fala sobre diversos assuntos voltados a essa maravilhosa jornada entre pais e filhos e ajuda com dicas e conselhos para contribuir com a formação e crescimento destas crianças. Assuntos como educação em casas de pais separados, como lidar com a hora do banho e até os mais delicados como morte e baixa autoestima são abordados semanalmente lá no canal. O projeto faz o maior sucesso e confesso que ouvir a voz da Dani passa uma calma tão gostosa que já assisti vários vídeos, mesmo não pensando em engravidar tão logo. <3

dani01

Agora, um ano após o início do projeto, a Dani está produzindo um livro físico, para os pais consultarem sempre que quiserem! Os temas conversados nos vídeos são abordados de maneira mais aprofundada nos livros, ensinando acima de tudo, a criarmos um ambiente repleto de amor e respeito para todos. “No livro é possível sentir todo o aprendizado que vivi com muitas crianças e suas famílias incríveis nesses últimos 13 anos. Que presente! “ – conta Daniella.

Para que o livro realmente seja produzido, existe um projeto de financiamento coletivo lá no Catarse, que conta com um diferencial importante: na compra de um exemplar físico do livro, será doado um exemplar igual para uma mãe carente.

O projeto está caminhando super bem e a Dani tem tudo para influenciar cada vez mais crianças: o livro Conversa com Criança: Presença – Caminho já alcançou 82% de seu financiamento em metade do tempo! É muito legal ver projetos tão bonitos quanto esse crescendo cada dia mais! Quem quiser colaborar e adquirir o livro da Dani pode visitar a página oficial do projeto e participar até dia 04 de outubro de 2014. <3

Postado por

#100HappyDays ~ Semana 14 :)

Acabou!

Completamos os 100 dias. E, ora vejam, durante eles tivemos várias notícias boas rolando por aqui. É claro, elas deixaram a gente suuuuper cheia de coisas pra fazer e os dias andam meio difíceis por aqui, por isso andamos meio distantes! Mas ó: separamos um tempinho pra gravar um vlog contando as novidades! Bora assistir? <3

Se inscreve no nosso canal! Logo logo tá no ar um vídeo respondendo às perguntas que vocês mandaram nas nossas redes sociais no dia em que completamos seis milhões de fãs! eeee quem se inscreve vê primeiro!!! :D https://www.youtube.com/user/indiretasdobem

Semana da Ari

carinhomamai IMG_0684 IMG_0723 IMG_1058 IMG_10582 IMG_6774 copy IMG_0676 IMG_0704 IMG_0086 IMG_0099 IMG_02552 IMG_0255 IMG_0144

Domingo: Estava ACABADA (ainda) da festa do Indiretas (sim, eu sou idosa) e passei a tarde lendo. Terminei o Garoto Encontra Garoto (spoiler: não gostei tanto quanto achei que fosse gostar, mas isso é papo pra resenha, em breve!). Aproveitei pra começar uma série nova – Bored to Death. Tô viciada.

Segunda: Dia de acordar cedo, preparar um café da manhã delícia e voltar a encarar a rotina. Como minha irmã anda doentinha, passou o dia em casa e o dia de trabalho foi repleto de carinho também. Assim fica mais fácil, né? <3

Terça: Estava atrasada com as matérias do curso de desenho porque fiquei doente, tive um monte de trabalho, enfim… Hora de voltar à ativa! Acordei cedinho, me arrumei, fui à Papelaria Universitária comprar material (aquele lugar é o paraíso, socorro!!!!) e depois AULA. Que saudades eu estava de desenhar!

Quarta: Passei o dia aprendendo a fazer aviõezinhos de papel para participarmos do desafio da GE. Foi maravilhoso: Jessica e eu perdidinhas fazendo dobradura juntas via Skype! HAHAHA, nossa rotina às vezes me faz rir demais.

Quinta: Reuniões! Como temos muita coisa rolando em setembro, separamos a quinta pra resolver tudo que tínhamos que fazer na rua: cartório, reuniões, detalhes do livro… E, claro, gordices: aproveitamos pra almoçar estrogonofe no Joakin’s (que saudades!), tomar refresher na Starbucks, tomar sorvete na Frida e Mina e ainda jantamos no Outback! hahaha SOMOS MUITO GORDINHAS, DEUS. Melhores reuniões.

Sexta: Trabalhei tanto que nem me lembro mais tudo que eu fiz. Na quinta passei com a Jess na Blooks, uma das nossas livrarias favoritas, e acabei comprando Sin City. Ainda bem: os quadrinhos foram a minha balada! hahaha

Sábado: Dediquei o dia a estudar as aulas de desenho e preparar ilustrinhas para o Livro do Bem. Não adiantei muuuuita coisa, mas pelo menos não estamos no zero. Ufa! No fim do dia, filme com a família. Preguiça no sofá é a melhor coisa do mundo. =P

Domingo: Não consegui fazer nada de útil, desculpa sociedade. Tentei gravar um vlog resenha… E falhei muito.

Segunda: Separamos o dia pra gravar vlog! Seis milhões de fãs, a gente tinha que comemorar! Um dia inteiro filmando, conversando com vocês na página e pensando em maneiras de deixar o Indiretas mais legal.

Terça: Recebi finalmente os livros que comprei na Amazon pra estudar tipografia e fiquei APAIXONADA! Tive aula de desenho também, mas a melhor parte foi saber que chegamos ao fim do #100HappyDays! CONSEGUIMOOOOS. <3

Semana da Jess

01 02 03 04 05 06 07 08 09

Domingo: Um bom domingo que se preze é aquele em que ficamos em casa o dia inteirinho, curtindo a preguiça e o sono atrasado da semana toda <3 Aproveitei para descansar, colocar as leituras e as séries em ordem, então foi um dia tranquilo e bem gostoso. Domingos geralmente são aquele #happydays do começo ao fim hahaha!

Segunda: Tirei o dia para escrever o livro e começar a organizar tudo que precisamos entregar. É bastante coisa e o nosso tempo é muuito curto! Estamos muito empolgadas mas temos que correr demais nesse final do mês para que as coisas saiam como imaginamos e queremos. No final do dia não resisti à pilha de livros que levamos para casa no dia que visitamos a Editora Gutenberg: comecei a ler alguns capítulos soltos de livros que eu quero muito começar a ler! Mas antes me prometi: nada de novos vícios até entregarmos o nosso próprio!

Terça: Saí para jantar com alguns amigos que eu não via há um tempo! Foram muitas fofocas regadas à margaritas, comida mexicana e boas risadas. Sabe aquelas pessoas que, apesar de você não conversar todos os dias, sente que estão sempre próximos? Com a gente é sempre assim, então quando sentamos pra colocar os assuntos em dia ninguém segura! hahaha

Quarta: Confesso que foram margaritas demais na terça-feira, e meu corpo não aceita muito bem essas estrepolias, não mais. Então na quarta eu fiquei me recuperando, trabalhando devagar e sempre pra manter o ritmo. Aproveitei que todos os gatos estão se dando bem para trabalhar ao lado deles, com muito amor! <3

Quinta: Que dia corrido, meudeus! Ficamos em reunião o dia inteirinho, pra baixo e pra cima em São Paulo! A parte boa foi que aproveitamos todas as paradas para comer algo gostoso e feliz (como sempre né hahaha). Mesmo trabalhando até de madrugada valeu à pena e conseguimos organizar um montão de coisas que a gente está planejando pro Indiretas.

Sexta: Apesar de ter saído com o namorado para ver ele discotecar, eu estava muuito cansada e voltamos cedinho pra casa. Joguei The Sims a noite toda e não consegui superar que a minha Sim já está idosa. Como o tempo passa rápido, não é não!?

Sábado: Meu grande plano para o sábado foi, isso mesmo, dormir!! Acho que meu corpo anda pedindo férias, e eu ando tããão cansada nos útlimos tempos! Então no sábado ficamos em casa, assistindo filmes na televisão e brincando com os gatos.

Domingo: A Ana Clara, que escreve aqui pro blog também, está passando uma semana em São Paulo, então eu e o Breno saímos pra comer uma pizza com a Ana e colocar as conversas em dia. Que saudades que a gente estava da Clarinha (hihihi). Foi muito bom e queremos encontrá-la mais vezes antes dela voltar pra casa. Levanto desde já a campanha: #FicaAna <3

Segunda: Começando bem a semana, segunda foi dia de trabalhar na casa da Ari e gravar alguns vídeos pro nosso canal do YouTube! O primeiro já está no ar e vocês podem conferir no nosso canal lindo e maravilhoso! Estamos muito felizes com o resultado final e ainda rimos MUITO gravando tudo.

Terça: Pra começar bem o dia, voltei com meu ritual de um bom café da manhã para animar! O dia prometia ser longo, cheio de coisas pra resolver, então aproveitei o solzinho para tomar um café gostoso e tranquilo. É incrível como isso muda meu humor e sempre me sinto mais leve!

Postado por

Um concurso pra gente que ama fotografia: Metro Photo Challenge

Foto: Silvano Andrade | Categoria: Sexto-Sentido | Santiago, RS | Titulo: Igreja Matriz -Arapongas-PR.

Foto: Silvano Andrade | Categoria: Sexto-Sentido | Santiago, RS | Titulo: Igreja Matriz Arapongas, PR.

Uma das coisas que mais gostamos de fazer aqui no Indiretas do bem são os desafios #Instadobem. É muito, muito legal conhecer os diversos olhares possíveis sobre um mesmo tema, parar pra observar o mundo ao nosso redor com mais carinho e pensar em novas formas de mostrar aquilo que já vemos todos dias. Como percebemos que vocês adoram participar dos desafios assim como gostamos de fazê-lo, no meio do caminho encontramos a contrapartida de premiação – mas a intenção sempre será passar horas olhando a timeline formada pelas participações e vendo as fotografias lindas que vocês mandam. <3

Por isso, temos um convite que vai além do nosso desafio: o Metro Photo Challenge, que nesse ano está na décima edição, começa agora – 23 de setembro – e é o maior concurso fotográfico do mundo. E não é só pra fotógrafos, é pra gente como a gente, que adora registrar o que vê por aí e mostrar para os amigos. O tema desse ano é a vida na cidade, e tem três categorias distintas no mundo todo: “Cidade Verde”, “Fuga Urbana” e “Magia da Cidade”; além de uma categoria exclusiva para o Brasil, devido ao sucesso do concurso por aqui, chamada “Eu Sou Cidadão by Nikon” e patrocinada pela Nikon.

Foto: Ricardo Martinelli | Categoria: Tato | São Paulo, SP

Foto: Ricardo Martinelli | Categoria: Tato | São Paulo, SP

Quando soubemos desse concurso, nós lembramos na hora do desafio “Fotografe Ruas”, um dos maiores que já tivemos e com um dos resultados mais lindos que vimos por aqui. As ruas falam, não temos dúvidas – e sabemos que vocês são ótimos em capturar a vida com um olhar diferente e mostrar seus lugares, pessoas e ambientes favoritos quando muitas vezes eles passam despercebidos pelos outro. Precisamos dizer: participem! Vocês podem enviar quantas fotos quiserem. :)

E os prêmios são incríveis: serão 2 vencedores brasileiros de cada uma das categorias “Cidade Verde”, “Fuga Urbana” e “Magia da Cidade”. Os que ganharem a votação popular levam pra casa uma câmera Nikon e os escolhidos pelo júri, além da câmera, ganham também 2 passagens aéreas para qualquer destino do Brasil atendido pela Gol e serão julgados em uma final com os vencedores dos outros países. E o vencedor da categoria “Eu Sou Cidadão” vai com os vencedores globais das outras 3 categorias para uma expedição fotográfica de 5 dias em Nova Iorque, com passagens, taxas, hospedagem e traslados pagos. Vai dizer que você não quer tentar?

Para saber mais sobre o concurso e participar, é só entrar em http://metrophotochallenge.com/ :)

Aproveitem o potencial de vocês e espalhem a notícia para aquele amigo que vocês sabem que tem cliques lindos!

Foto: Dennis Keizer | Categoria: Paladar | Holanda | Titulo: Late Lunch

Foto: Dennis Keizer | Categoria: Paladar | Holanda | Titulo: Late Lunch 

Foto: Thiago Lontra | Categoria: Paladar |Rio de Janeiro, RJ |Titulo: Beijo do lobo mau

Foto: Thiago Lontra | Categoria: Paladar |Rio de Janeiro, RJ |Titulo: Beijo do lobo mau

Foto: Enrico De Luca | Categoria: Olfato | São Paulo, SP | Titulo: Almoço na casa da avó do Maxi, Jun 2013 | La Plata, Buenos Aires - Argentina

Foto: Enrico De Luca | Categoria: Olfato | São Paulo, SP | Titulo: Almoço na casa da avó do Maxi, Jun 2013 | La Plata, Buenos Aires – Argentina

Foto: Juha Lampinen | Categoria: Olfato |Finlândia

Foto: Juha Lampinen | Categoria: Olfato |Finlândia 

Foto: Alexander Svistunov | Categoria Audição | Rússia | Titulo: Вовкв трубач

Foto: Alexander Svistunov | Categoria Audição | Rússia | Titulo: Вовкв трубач

Foto: Juliana Cupini | Categoria: Audição | Porto Alegre, RS | Titulo: Depois da captura fotográfica, fechei os olhos. O som era genuíno.

Foto: Juliana Cupini | Categoria: Audição | Porto Alegre, RS | Titulo: Depois da captura fotográfica, fechei os olhos. O som era genuíno.

Foto: Daniel Rosero | Categoria: Tato | Equador | Titulo: En medio de los gases y de los golpes, surge siempre la ayuda anónima e incondicional...

Foto: Daniel Rosero | Categoria: Tato | Equador | Titulo: En medio de los gases y de los golpes, surge siempre la ayuda anónima e incondicional…

Foto: Daniel Genis Mourão | Categoria: Visão | São Paulo, SP

Foto: Daniel Genis Mourão | Categoria: Visão | São Paulo, SP

Foto: Simon Victor | Categoria:  Visão | Suécia | Titulo:Tre generationer - Tre synsätt

Foto: Simon Victor | Categoria: Visão | Suécia | Titulo:Tre generationer – Tre synsätt

mpc14-caixa

As fotografias que ilustram esse post são as vencedoras da última edição do concurso! :) artigo_patrocinado

 

Postado por
Gente que voa com a gente <3

Gente que voa com a gente <3

IMG_0808

Voar de avião é um momento mágico e cheio de boas expectativas quanto ao nosso destino. Pessoalmente, eu morro de medo de altura e tenho pânico só de pensar em lugares muito altos, mas quando entro no avião prefiro pensar que estou assistindo um filme lá fora, e não que estou há tanto metros do meu chãozinho lindo e seguro. Apesar do medo, a sensação de estar no meio das nuvens é incrível e fico muito empolgada com o ritual todo – não sei explicar o que muda na minha cabeça, mas realmente o meu medo desaparece assim que piso no aeroporto. Além do mais, como não amar o momento do pouso, em uma nova cidade, pronta para ser explorada? <3

Mas assim como os carros, é importante levantarmos uma questão: os aviões acabam poluindo bastante os ares diariamente, contribuindo com o aquecimento global. Em contrapartida, com os avanços tecnológicos, muita coisa mudou: hoje as aeronaves emitem cerca de 20 vezes menos CO, CO2 e UHC se comparados com os modelos da década de 70, segundo dados da Organização Internacional de Aviação Civil da ONU (ICAO).

giphy (2)

Pensando nisso e como melhorar ainda mais essa situação, a GE Aviação trouxe para o Brasil um motor chamado GEnx, que cuida do meio ambiente poluindo 15% menos que os outros motores, assim economizando 15% de combustível e sendo o motor mais silencioso já produzido. Todo mundo sai ganhando e ainda conseguimos voar com mais tranquilidade durante todo o percurso.

Para contar essa novidade o pessoal da GE convidou todo mundo a fotografar um aviãozinho de papel como esse daqui do post e compartilhar com a tag #MissãoGEnx toda a sua inspiração de viajar e estar entre as nuvens. As fotos mais criativas viram ilustrações super bonitas lá no Instagram deles! Acompanhem e participem dessa causa <3

remixada

Foto original de um lado, ilustrinha do outro <3

Postado por

Quando a moda é feita para brincar

moschino-rtw-2015

Nunca falei sobre moda por aqui, mas é uma das coisas mais importantes do meu trabalho. Sempre fico de olho em tendências, desfiles, semanas de moda e estilistas. Não porque quero vestir a última peça mais requisitada pelos fashionistas, mas porque entrego essa informação mastigada (mais pé no chão) para a leitora, apresentando imagens para ela se inspirar na hora de usar. Confesso que essa é uma das coisas que mais adoro fazer em toda a vida.

A moda, para mim, não é futilidade. Quando usada da maneira certa, ela é diversão. É descobrir novas maneiras de ser você mesma, encontrar outros caminhos para se expressar. E para brincar, por que não? É por isso que adoro quando, em algum desfile, os estilistas se jogam numa abordagem mais divertida. Quando se apropriam de outros ícones tão marcantes presentes na nossa vida para transformar em coleção e traduzir em roupas. Já foram feitas coleções baseadas em músicos, filmes, livros… e essa semana, a Moschino, com a direção criativa de Jeremy Scott (muso!), desfilou a sua coleção toda inspirada na Barbie.

Se a moda é uma diversão, por que não se inspirar num item que fez parte de tantas horas de brincadeira? A Moschino colocou no ar o desfile completo, e eu aposto que você, se brincou de Barbie lá nos anos 80 ou 90, vai ficar com saudades da época.

Postado por

“Estou muito velho pra isso”

giphy (5)

Saber que quem entrou na faculdade no ano em que eu saí já está se formando me fez sentir velha por alguns instantes. Não velha no sentido dramático de oh-meu-deus-estou-idosa, né? Eu sei que não estou. Mas velha no sentido de não-tão-jovem-quanto-pensava. Não tão cheia de tempo como há quatro anos. Não tão cheia de inocência quanto há dez anos. Sei lá.

Vejo a minha irmã, que cresceu do meu ladinho, que carreguei no colo e de quem eu troquei fralda fingindo que era meu bebê, com a CNH dela na mão. Entro em pânico. TÔ VELHA. O TEMPO PASSA. A GENTE PISCA E TUDO MUDOU. ELA TEM LICENÇA PRA DIRIGIR, MEU. Não é mais um bebê? (Errado. É eternamente um bebê em meu coração.) E a sensação se espalha por todas as áreas da vida!

Nem estou falando só de aspectos psicológicos. Pra ser bem sutil no exemplo: quando eu tinha dezoito anos, saía, farreava, bebia um monte de coisa sem qualidade, chegava em casa pela manhã e acordava horas depois como se nada tivesse acontecido. Hoje, se saio na sexta-feira e tomo uma cerveja, mesmo voltando no máximo duas da manhã, já passo o fim de semana inteiro me recuperando. Por isso, na maior parte do tempo, meu programa favorito ainda envolve o sofá, livros e o Netflix. haha!

Euzinha na balada depois das duas da manhã.

Euzinha na balada depois das duas da manhã.

A gente fica doente e não tem mais os pais adulando o dia todo, preparando sopa, levando ao médico, fazendo sala. Fica triste e não pode simplesmente inventar uma dorzinha e faltar ao trabalho. Fica cansado, mas tem que levantar da cama no fim de semana pra fazer todo o dever de casa que se acumulou. Não é mais a escola. Não é mais a faculdade. De repente, não estamos mais treinando. E nada disso é ruim, pra falar a verdade.

Isso intensifica meus dilemas porque sempre quis ser muitas coisas. Vivia me questionando. Pensava “E se não for isso que eu quero?” e meus pais respondiam sempre com um “Você ainda é nova! Pode começar outra coisa depois. Não precisa ser assim pra sempre”. Eu acreditava. Isso me dava forças pra concluir tudo. Sabe quando você olha no espelho e repara que – PUF! – já não é mais tão nova assim? Para recomeçar hoje, teria que lidar com uma geração nova que, apesar da pouca distância na idade, absorve as coisas muito mais rápido e tem habilidades completamente diferentes das minhas. É sério: sou de uma das primeiras gerações que já cresceram conectadas. E, dentre todas, devido às mudanças bruscas no comportamento social e tecnológico como um todo, às vezes parece que pessoas de poucos anos a menos parecem de universos diferentes do nosso – muito, muito mais rápidas em diversos aspectos.

Podia ser negativa e usar isso como desculpa para me paralisar, tolher meus sonhos. Mas não vou fazer isso. E você também não precisa, não importa sua idade. Enxergar essas diferenças e a forma como o tempo passa rápido só me dá mais vontade de seguir. Tô crescendo, ué, todo mundo cresce. Alguns sonhos mudam, outros se adaptam. E tem aqueles que a gente sempre vai correr atrás como quando tinha 5 aninhos. Não tem por que temer o tempo. É inevitável. Todas as gerações, não importa que características tenham, se encontram quando o assunto é esse. Todo mundo sonha.

Conforme a gente envelhece, acaba tendo que abrir mão de certas coisas pra poder lidar com as responsabilidades primeiro. Não estou falando apenas por mim, mas por tudo que observo. É um saco pra todo mundo, mas ajuda a valorizar mais ainda as oportunidades.

E que boba eu era aos 16 anos por achar que tudo era urgente, que estava perdendo tempo. Ainda bem que hoje sei que não existe idade pra recomeçar. Pode ser todo dia, jovem ou velha. Então vou de cabeça pras minhas loucuras e se não der certo, a gente tenta de novo. Eu posso ser o que eu quiser. Você também. Mas não é porque nunca é tarde que vale deixar sempre pra amanhã, hein?! ;)

02a00a83b2c2f7407fdcfeec7c8ed1a0

Postado por

O Songs of Innocence, do U2

738aa476

O novo disco do U2 é um disco instável que, quando acerta, acerta belissimamente, e quando erra, é difícil de ouvir. E traz em si uma das melhores músicas do ano, um dueto com Lykke Li chamado The Troubles, uma faixa que assombra o ouvinte. Isso não é novidade alguma – afinal, foram assim todos os últimos discos do U2, atingindo picos sublimes em Magnificent, Miracle Drug e Beautiful Day, mas nunca decolando como um Joshua’s Tree ou Achtung Baby.

Bem, essas são as coisas em Songs of Innocence que não são novidades. Todo o resto é novidade. Das grandes.

Primeiramente, a grande novidade: você ganhou esse disco gratuitamente se você tem uma conta no iTunes. Algumas pessoas se sentiram invadidas pelo download automático – mas o delete file não é serventia da casa? – o que apenas aumenta a mitologia do U2, uma banda que todos que buscam exorcizar o fantasma dos anos 80 adoram odiar.

Essas pessoas vão adorar implicar com as referências que Bono faz a The Smiths (em Song for someone) e especialmente com a ode a Joey Ramone, o que levou alguns a realmente acreditarem que o U2 se considera punk – pessoas que caíram em uma grande piada.

Porque esse U2 é um outro U2 – um U2 cínico, com um Bono que berra “Eu já não acredito em mais nada” (literalmente, na impecável Raised by Wolves) enquanto declara oficialmente que a Apple os pagou pelo disco, e que essa estratégia não foi uma boa ação ou movimento de guerrilha. Quando Bono cita Ramone, sabe que será alvo de críticas. Mas ele realmente não liga mais.

Esse é o melhor álbum do U2 em muitos anos. Instrumentalmente, elimina parte da genialidade de The Edge em uma guitarra mais aberta e busca um som quase Black Keys em Volcano (se lembram de Vertigo? é a nova Vertigo) e This is where you can reach me now. Cinco músicas se destacam, cabeça e ombros acima do resto: Joey Ramone, Raised By Wolves e The Troubles, já mencionadas, e as baladas Every Breaking Wave e Song for someone, trazendo os corações na manga.

Songs of Innocence parece um disco final, um obituário do U2 – duvido, porém, que será. Mas o parece, pois Bono revisita seu passado a cada música. Escorrega na fraca Iris, na qual basicamente sonha com seu reencontro com a mãe que perdeu. Passa uma mensagem final à família em California. Relembra da sua rua em Cedarwood Road. É um som de uma banda desistindo de te impressionar ou ganhar seu coração – mas te impressionando, no caminho.

Postado por

O Reino das Vozes que não se calam, de Carolina Munhóz e Sophia Abrahão

IMG_1031

Não é novidade que capas bonitas me atraem muito e que sou apaixonada por literatura fantástica. Pra ajudar, esse livro ainda trabalha dilemas que a Sophia Abrahão realmente viveu mais cedo e explora a depressão, sobre a qual gosto muito de ler. Então nem pensei duas vezes durante as escolhas de agosto: vai ser esse mesmo, pensei!

Com todo esse potencial, comecei a leitura empolgada e me esforcei bastante pra chegar ao final. Sim, me esforcei! Mais pra frente vocês entendem o porquê.

O livro conta a história de Sophie, uma adolescente ruiva e magrela que, cansada de sofrer bullying na escola, vai parar num mundo mágico dentro de seus sonhos – e precisa escolher qual dessas realidades ela quer viver para sempre. Sophie é muito, muito chata. Tudo bem, ela sofre bullying (de pessoas que também são muito chatas, veja bem), mas isso não justifica muito. Além do bullying, ela também passa por experiências sexuais traumáticas, uma depressão profunda e até mesmo suicídio – temas que são delicados, mas que foram explorados de forma simples na trama.

E se a gente acha que a fantasia é uma das melhores formas de encarar a realidade, é porque funciona. Funciona ler pra fugir, ler pra entender o que se passa ou encontrar maneiras diferentes de olhar para a vida. É maravilhoso. Mas nem toda leitura é assim.

No meio de tantos YA em que a gente se identifica e se conecta com o protagonista de alguma forma, trombar com uma leitura em que essa conexão é tão difícil me deixou um pouco desmotivada. Vou ser bem sincera: a escrita da Carolina não me cativou nem um pouquinho. Não sei se a terceira pessoa me incomodou ou se a história me pareceu clichê demais. Talvez eu esteja um pouco amarga pela minha própria crise. Mas a Sophie me pareceu rasa. Nada que me fizesse odiar o livro, mas sei lá, não seria minha primeira escolha numa releitura, por exemplo. Uma pena. :(

IMG_1032 IMG_1033

 

leremcasa
O Reino das Vozes Que Não se Calam
Carolina Munhóz e Sophia Abrahão
Editora Rocco [ Twitter | Facebook ]

Postado por