5 coisas que amamos em Animais Fantásticos e Onde Habitam!

afeoh

A espera foi longa, e por muitas vezes ficamos extremamente apreensivos com o que estava por vir –ainda mais depois de saber que serão 5 filmes!–, Animais Fantásticos e Onde Habitam chegou aos cinemas no último 17 de novembro.

Nós assistimos o filme e decidimos fazer uma pequena listinha de 5 coisas que amamos e que fizeram nosso coração de fã bater mais forte –sem spoilers!

Congresso Mágico dos Estados Unidos da América (MACUSA) e sua presidente, Seraphina

Acompanhando a saga Harry Potter, a gente por muito tempo teve a impressão de que apenas os britânicos eram organizados. Em Harry Potter e o Cálice de Fogo, a gente começa a namorar com a ideia de que a magia é organizada em outros países –como Bulgária e França, graças ao Torneio Tribruxo–, mas o único Ministério da Magia conhecido era o britânico. Até esse filme, onde somos apresentados à MACUSA.

O mais maravilhoso da MACUSA, porém, é sua presidente, Seraphina Pickery, uma personagem maravilhosa, líder e que sabe manter o respeito quando fala, coisa que nenhum Ministro britânico conseguiu, honestamente. Além de tudo isso, Seraphina é interpretada por Carmen Ejogo, filha de nigeriana, e no filme sua cor da pele não é questionada ou enaltecida em nenhum momento –reforçando que isso é uma coisa absolutamente normal, como deve ser mesmo.

Uma curiosidade sobre a personagem: na biografia dela no Pottermore, J.K. Rowling diz que ela foi a única bruxa de sua geração a ser selecionada para as quatro casas ao mesmo tempo em Ilvermorny.

A menção à Ilvermorny <3

A gente já sabia que a escola seria mencionada no filme visto que ele se passa em Nova York, e a Rowling já havia escrito detalhadamente sobre ela no Pottermore. Foi a primeira das escolas a ter uma história mesmo, além de Hogwarts, e tem até o teste pra saber de que casa você seria.

Mas, vê-la mencionada no filme tão casualmente finalmente deu a impressão real de um universo em expansão que estamos ansiosas pra conhecer!

TODOS. OS. ANIMAIS.

É como a aula do Hagrid, só que na ~vida real~! Todo o cenário construído em volta dos animais, a preocupação em explicar o mínimo que fosse sobre cada um e até dar personalidades únicas a cada um deles fez com que o filme ficasse ainda mais encantador e não perdesse a essência de seu título. Nós nos encontramos, sim, com muitos animais fantásticos <3

Mas pode aparatar assim, na rua?

Passamos um tempão no mundo escolar de Harry, Rony e Hermione que esquecemos que bruxos adultos podem fazer mágica. Eles podem fazer comida usando apenas feitiços e podem aparatar no meio da rua quantas vezes quiserem –a menos que haja uma testemunha não-mágica, aí não pode, né?

“Engana-trouxa”

Ver esses feitiços aplicados realmente na vida de um bruxo adulto em coisas rotineiras de casa e não para derrotar um bruxo das trevas foi bem revigorante.

Existia um mundo antes de Lord Voldemort, acredite se quiser!

A história se passa na década de 20, o que quer dizer que nosso bruxo das trevas favorito ainda não apareceu para desencadear as altas aventuras de Dumbledore e Harry, mas a gente também tá acostumado a não pensar muito no que aconteceu antes.

Existiram perguntas importantíssimas a serem respondidas –das quais ficamos sabendo no decorrer dos últimos livros da saga– e algumas delas podem ganhar suas respostas conforme a mitologia desse universo da Rowling vai ficando maior e ganhando mais detalhes.

E você? Já assistiu o filme? Fala pra gente o que você mais amou e o que não tá nessa lista 🙂

Comente pelo facebook

1 comment

  1. flavia

    Duds, acho que também amei o próprio Newt! Ele é muito doce, muito espontâneo, muito lufano ♥

Deixe seu comentário!