Motivação: como fazer algo quando você não tá a fim?

Photo by Roman Bozhko on Unsplash

Seja para completar um desafio como o Inktober (no qual você é motivado a desenhar todos os dias de outubro), seja para superar uma ansiedade e sair com os amigos, seja para trabalhar quando você não consegue focar ou pensar em nada, precisamos reconhecer que o mundo não para de girar e as coisas não param de acontecer só porque não conseguimos realizar determinadas tarefas.

Como alguém que já teve sua cota de problemas que resulta sempre no bloqueio criativo ou crise de ansiedade aqui no meu ombro, aparecendo quando eu menos espero e me tirando do curso natural da minha vida, e pensando naqueles dias em que a gente não pode parar, separei algumas dicas que podem te ajudar a seguir o seu rumo mesmo quando seu corpo e mente dizem: “não tô a fim hoje, obrigada.

Não se martirize

Antes de mais nada, essa precisa ser a primeira regra de todas: não se sinta fracassado ou diga/pense coisas ruins para/de si mesmo. Respeite seus próprios limites e, mais do que reconhecer as próprias vitórias, reconheça os dias em que seu corpo diz “pera aí, vamos com calma.”

Comece com passos pequenos

Você precisa escrever um texto? Precisa produzir uma imagem? Precisa efetivamente sair de casa e ir trabalhar? Comece exatamente levantando da cama e considere isso um passo em direção ao seu objetivo.

Não tenha medo de começar pequeno, mesmo que levantar da cama pareça MUITO pequeno.

Se coloque “no mood”

Pense nas coisas que você pode fazer para começar a se preparar psicologicamente para uma jornada de trabalho ou um evento que você precisa ir e não está a fim. As pessoas costumam dizer pra fazer tudo de uma vez como um band-aid para não dar brecha pra desistência, mas muita gente não funciona assim.

Então, ao invés de sentar na sua cadeira logo de uma vez para começar a trabalhar, que tal fazer um café ou um chá antes? Separar umas canetas? Mexer na sua agenda/bullet journal, dar um scroll rápido no tumblr ou no Pinterest (se você for artista e precisar pegar referências), fazer pequenos rascunhos… um passo de cada vez 😉

Ao invés de levantar com tudo e se arrumar 30 minutos antes de sair, na pressa, pense nas suas roupas favoritas, faça uma rotina de hidratação (se você for essa pessoa), tome um banho quente… vá se acostumando à ideia de sair de casa.

Se orgulhe do que já foi alcançado

Tem dias que são tão cheios de coisa que é difícil de saber onde está (pra isso existe o bullet journal, fica a dica!), quanto falta para terminar e o que fazer primeiro. Nesses dias, é natural que nosso instinto de “eu não estou produzindo nada” fique a mil e a gente sinta cada vez menos motivação pra continuar fazendo as coisas já que, na nossa cabeça, nada dá certo.

Para não ceder a esses pensamentos traiçoeiros, considere cada pequena coisa algo para se orgulhar. Precisa escrever um texto e já escreveu um parágrafo? Conseguiu tomar café pra ir para o trabalho? Abriu o programa que usa pra trabalhar? ÓTIMO!

O primeiro passo é sempre o mais difícil!

Peça ajuda!

Pedir ajuda não vale só para quando você se sente sobrecarregado mentalmente, também serve pra quando você se sente sobrecarregado de trabalho! Se você estiver passando por um momento difícil e precisar de uma ajuda, vale a pena conversar com colegas e superiores no trabalho para saber se é possível dividir o trabalho ou entregar em uma outra data. Também vale para aquele trabalho da escola ou da faculdade.

Às vezes tudo que a gente precisa é expor os problemas, o que tá acontecendo, e as pessoas ao seu redor vão saber o que fazer.

Pense nas pessoas que precisam que aquilo esteja pronto ou que você compareça

Um jeito de se motivar quando você só está levemente cansado da vida é pensar no quanto o fato de você ir e fazer o que tem pra fazer vai ajudar outra pessoa. Mais do que no funcionamento do trabalho, mas no pessoal mesmo. Muitas vezes quando eu mesma não consigo escrever nada eu respiro fundo e penso naquela pessoa que pode ter um dia completamente diferente por causa de um post ou uma frase. Funciona!

Claro que esse passo só é saudável para aqueles dias que você não tem coragem mas de um jeito normal. Caso o seu problema seja uma depressão que realmente não deixa você levantar da cama, não se force a ajudar as pessoas quando você precisa de ajuda primeiro, e converse sobre isso 😉

Use sistemas de recompensa!

Eu não sou a fã #1 desse sistema, mas às vezes é necessário, e provavelmente só funciona quando você trabalha em casa. Pense em coisas que você gosta muito de fazer como ficar no Twitter, assistir vídeos no Youtube de pessoas montando seus bullet journals ou assistir àquele episódio da série que você começou no final de semana, e faça pequenas associações na sua cabeça: se um texto leva 3 horas pra ser escrito, quando você terminar de escrevê-lo pode assistir um episódio de série de 45 minutos; se leva 2h, assista um episódio de 20 minutos.

Isso é bom porque você associa um sentimento gostosinho (de assistir um vídeo, um episódio ou fazer um snack) com terminar determinado trabalho. MAS PODE SER PERIGOSO, já que um episódio leva a outro, que leva a outro, que leva a outro… use esse sistema só em último caso! 🙂

Dividir e conquistar

Já parou pra pensar que nem tudo que você tá a fim de fazer hoje precisa necessariamente ser feito hoje? Muitas vezes nossas listas de tarefas acabam ficando cheias em um dia só quando têm tarefas que poderiam ser divididas em outros dias.

Ainda no conceito “dividir”, evite queimar toda a sua produtividade e motivação em muitas horas ou dias seguidos. Isso é exaustivo fisicamente e mentalmente, algo que pode ser evitado se você conhecer bem o tempo que você tem.

A regra dos dois minutos

Essa é uma velha conhecida dos meus tempos de designer e de estudante: se uma tarefa leva dois minutos ou menos, faça AGORA. Responder um e-mail, postar na rede social que você cuida, checar se os posts estão programados… são todas tarefas que podem ser feitas em dois minutos. Então faça, não fique empurrando pra depois!

A procrastinação e a falta de motivação são resultado de inúmeros fatores, combinados ou não, e fazem parte da vida de todo mundo. É absolutamente normal, e lutar contra é um trabalho diário, mas você consegue 😉

Quais são seus truques para se motivar?

(Esse post foi escrito com ajuda desse vídeo da Minnie e desse post da Emma, ambos em inglês.)

Comente pelo facebook

Deixe seu comentário!