Onde quer que esteja, esteja lá

Foto: Büsra Karatas
Foto: Büsra Karatas

Quando foi a última vez que você escovou os dentes sem pensar em qualquer outra coisa que não fosse escovar os dentes? Parece algo tão banal até que a gente tente, de fato, se concentrar apenas no movimento da escova sobre os dentes e a sensação das cerdas na gengiva.

A mente começa a vagar no fato de que “Nossa, tem que comprar mais pasta de dente!”, “Ah, mas só dá para fazer isso depois do trabalho… MEUDEUS TRABALHO, meu dia vai ser insano hoje tenho tanta coisa para fazer, assim que chegar no escritório eu…” e quando você se dá conta a chave de casa já está nas mãos e tem outros zilhões de informações pra processar e agilizar. Piscou os olhos e a lista de tarefas dobrou de tamanho, e as horas passaram, o dia está acabando.

Isso porque muitas vezes vivemos com o piloto automático ligado, e dividimos nossa atenção em duas, três ou sei lá quantas coisas ao invés de prestar atenção de fato no que estamos fazendo naquele momento. Seja comer, trabalhar, dormir ou coisas ainda mais corriqueiras como ouvir uma música, dirigir ou cozinhar o jantar. Na sociedade atual, ser multi-tarefas é requisito básico para ter um sucesso mínimo e se tornou normal ter 24 abas abertas na internet, pulando de uma para a outra sem parar.

Mas, no fim, será que você ainda consegue focar em alguma coisa? Às vezes a gente liga o piloto automático até mesmo com aqueles que amamos, e com a mente tão esparsa não conseguimos estar presente por completo. Se isso sucesso, eu não quero não, muito obrigada.

Perdemos tanto vivendo assim. Perdemos sons e cheiros, perdemos os detalhes e a chance de viver o momento. Perdemos também a chance reconhecer como nos sentimos diante das situações, de refletir. É mais fácil perder o controle quando a gente não sabe responder nem ao menos o que estamos sentindo. Mais fácil e pior, porque tudo só parece uma nuvem de stress e ansiedade ao nosso redor, embaçando as causas e dificultando as resoluções.

Esse negócio de viver o momento que a gente está falando não é o famoso ‘carpe diem’, que embora signifique “aproveite o dia” em latim, é associado ao prazer imediato, viver o hoje intensamente sem se preocupar com o amanhã. Pelo contrário, é aumentar sua autoconsciência e se comprometer com o que quer que você esteja fazendo: estar ali de corpo, alma e coração.

Tente fazer um esforço consciente para focar em uma atividade trivial. Pode ser escovar os dentes mesmo, que nem mencionei no começo do post. A tal da autoconsciência ajuda você a escolher quais momentos quer se concentrar e a melhor maneira de responder às situações, ao invés de ser simplesmente arrastado para aquilo.

Da próxima vez, tente reconhecer os seus sentidos. Perceba os cheiros, os sons, a sensação na sua pele. Se entregue àquele momento, foque no presente e, mais importante, aproveite! 🙂

 

Comente pelo facebook

1 comment

  1. Nossa, Yasmin! Que texto!

    Ao mesmo tempo que esta é uma verdade tão simples e que está escrachada na nossa cara o tempo inteiro, infelizmente é o mais puro retrato da realidade que vivemos. Só para ler este post, fui e voltei em 3 abas diferentes, mas ao final do “tapa na cara”, parei para lê-lo inteirinho novamente, dessa vez sem interrupções.

    Um texto para se reler todo o dia, até que essa verdade entre de vez na nossa mente e nosso nosso agir!

Deixe seu comentário!