Gente que confessa seus segredos

confissoes

Tem certas coisas que a gente não consegue contar pros outros. Por mais bobo que seja, aquela sensação de nó na garganta não passa e desabafar em voz alta parece impossível.

Eu já senti isso por muuito tempo, em várias situações diferentes. Fico toda estressada, com gastrite e dores por todo o corpo. Sempre que minha garganta fechava minha mãe dizia: “Isso é é porque você tá precisando desabafar minha filha, tem alguma coisa te incomodando que eu sei!” – e o pior é que ela tinha razão.

Todo mundo já sentiu isso, é normal. Mas cada um lida de uma forma, alguns canalizam isso tudo escrevendo, desenhando, dançando, praticando um esporte ou até mesmo escrevendo num papelzinho e jogando pro vento em algum ponto da vida.

Sou apaixonada pelo Post Secrets, um projeto em que as pessoas enviam suas confissões anonimamente e depois são compiladas em um site só. Tem muita coisa que a gente lê ali e se identifica profundamente. Não é incrível saber que não somos os únicos com aquele grande desabafo pairando na nossa cabeça?

Inspirado no Post Secrets, a artista Candy Chang desenvolveu um experimento/exposição de arte: Confessions, bem no coração de Las Vegas (Não dizem que “o que acontece em Vegas, fica em Vegas?” É bem por aí).

Em cabines parecidas com confessionários, as pessoas eram convidadas a deixarem seus depoimentos e desabafos em um pedaço de madeira. Depois, as confissões foram expostas em uma galeria, mas sem revelar a identidade de seus escritores.

O resultado foram mais de 1500 confissões, que vão desde coisas como “Eu como queijo demais” até “Eu roubei mais de 15 mil dólares da empresa aonde eu trabalho”.

Aqui você confere um pouco do resultado do projeto:

Confessions-21-P3Studio-door-sign

Confessions-10-painting-name-tattooed

Confessions-8-Candy-Chang-painting

Confessions-16-plaques-dying-alone1

Confessions-booths-interior

Confessions-gallery

Gente que precisa ter muita calma nessa hora :)

Todo mundo tem aquele núcleo de pessoas mais próximas, com quem adora se divertir a qualquer hora e em qualquer lugar. Quer dizer, “todo mundo” é muita gente… Eu tenho – e Mari, Tita, Aninha e Estrella também tem.

Você provavelmente já ouviu falar delas: interpretadas por Gianne Albertoni, Andréia Horta, Fernanda Souza e Débora Lamm, as quatro amigas viveram uma mudança louca em Búzios há três anos. Agora, estão de volta para curtir um Festival de Música no Rio de Janeiro.

Olha só:

Como todo evento com os amigos, a bagunça é uma das partes mais divertidas. E como na vida nada é simples, rolam reencontros,desencontros… Seja com shows de rock, situações divertidas, dívidas, micos, famosos e até mesmo mafiosos: nada diminui a amizade das quatro. E quem ganha somos nós, porque elas se enfiam em cada situação… =P

Além do quarteto de amigas, Muita Calma Nessa Hora 2 reúne outros nomes incríveis: Marcelo Adnet faz o paulista Augusto Henrique, Lúcio Mauro Filho interpreta um Chicleteiro doido, Bruno Mazzeo encarna um cantor sertanejo universitário… Diversão garantida!

O filme estreia nos cinemas no dia 17 de janeiro (mas já conta com pré-estreias abertas!). E aí, bora lá dar umas risadas com a gente? 🙂

mcnh2 mcnh3 mcnh4 mcnh5 mcnh6 mcnh7 mcnh8

Recuperando um pouquinho da fé

Ou Os melhores links de todos os tempos da última semana #1

A primeira semana útil do ano acabou! Nós sabemos que nem sempre é fácil seguir conforme o mês vai evoluindo: parece que o tempo passa mais devagar e todos os pepinos resolvem cair na nossa mão. Pensando nisso, separamos 5 links que vimos por aí na última semana e devem deixar o seu dia mais feliz  – porque aí você ocupa sua mente com coisas boas e tudo vai parecer mais bonito e fluir mais fácil. Só refletindo mesmo pra tornar a vida mais leve. <3

5 – Casal comemora 61 anos de casamento com ensaio inspirado em Up – Altas aventuras. <3

Isso mesmo que você leu no título: um casal de velhinhos fez um ensaio fotográfico inspirado no amor de Ellie e Carl. Eles renovam nossa esperança no amor… A gente só pode ver e chorar, mesmo. hihi

04

Para ver o ensaio completo, clique aqui.

Por Carolina Turck, lá no Garotas Nerds.

4 – Maddie e Zoe cantam “Let It Go”, da trilha sonora de Frozen

Não sei vocês, mas tem duas coisas que me relaxam quando estou a ponto de explodir: fotos/vídeos de animais fofinhos e… Crianças cantando. Com certeza a Maddie e a Zoe vão sentir muita raiva dos pais um dia por esse vídeo – mas, enquanto isso, nós derretemos de fofura aqui. =P


Vi no Facebook do Jaum.

3- Sobre expectativas, ligar o foda-se e ser você mesmo

Na última semana, um vídeo da Lizzie C, já conhecida como “a mulher mais feia do mundo”, fez sucesso na internet. Além de apresentar uma história tocante, Lizzie C levantou um questionamento que sempre fazemos por aqui: O que VOCÊ quer ser? O vídeo (em inglês) é esse aqui:

A Vic esquentou um pouco a discussão lá no Borboletando com um desabafo que realmente vale a pena compartilhar: “Sabe, chega um momento da nossa vida que a gente cansa de abaixar a cabeça, de engolir sapos, de fazer algo por obrigação, de dar satisfação, de censurar nossa opinião, de muitas vezes em cima do muro para evitar a fadiga do desgaste. De viver em função do que as pessoas querem e esperam da gente, de nos definirmos a partir das expectativas alheias mesmo que a gente não perceba ou admita.”

Para ler o post inteiro, clique aqui.

2. Eu escrevo para brincar com o infinito

Já reparou como, no corre-corre atual, tudo é motivo para deixar as coisas pra lá? Cada vez mais, as pessoas buscam consumir apenas o que é simples, o que já vem mastigado, que não faz parar para pensar muito. Pedro Gabriel, autor do livro Eu me chamo Antônio (que já mostramos pra vocês aqui) falou um pouco de como tenta converter essa mudança geral no seu processo criativo. Vale a pena aplicar para todas as áreas da vida:

“As coisas já andam tão dinâmicas no mundo de hoje. Ninguém mais quer perder muito tempo olhando para a mesma coisa sem parar. Essas letras confusas pedem a sua atenção. Querem que seus olhos as contemplem por alguns segundos a mais. Olha que derrota bonita: você perde tempo para ganhar poesia! O tempo que você passa tentando adivinhar faz você pensar em outra palavra, em outra frase, em outro verso. Este é o papel dessa fonte: você deixa de ser unicamente leitor e passa a ser também um participante criativo.”

Para ler o texto completo, clique aqui.
Por Pedro Gabriel, no site da Intrínseca.

1. Quantos segredos você consegue guardar?

Sinceridade, diálogos reveladores, você numa mesa de bar com alguém especial, silêncios que dizem muito… Até que ponto vale guardar o que estamos sentindo? O que ganhamos mastigando as sensações e engolindo pra ninguém mais ver? Como não falar quando algo transborda?

“Como não falar?
A gente fala e pode até se arrepender, depois. Mas só depois.
Talvez nem se arrependa.
Talvez só fique se perguntando se usou as palavras certas, se era aquilo mesmo que se queria dizer.”

Para ler o texto completo, clique aqui.

Por Pedro Jansen, no A Funky Experience.

 

Boa semana! 🙂