Não justifique suas emoções – Semana 32 #playlist

não-justifique-emocoes

Nem sempre todas as fases da vida são generosas, e todas as nossas emoções são naturais, incluindo (e especialmente) aquelas mais tristes e melancólicas, e as estupidamente felizes e acima de qualquer coisa ruim que possa acontecer. Seu emocional ferido não te faz uma pessoa ruim!

Nessa semana, lembre-se que os seus sentimentos são a melhor parte de você, os bons ou os ruins, e você não precisa se justificar pra ninguém.

Essa playlist foi feita especialmente inspirada no livro Recados do bem e na semana representada no título. Se você está acompanhando a leitura, aproveite! Toda semana, divulgamos uma nova no nosso perfil do Spotify. Se você ainda não acompanha a gente, segue lá agora: indiretasdobem.com/play!

Você é importante, e sua saúde mental também

A gente nunca cansa de falar aqui o quanto saúde mental é importante –seja entendendo como funciona, ou usando seu bullet journal pra te ajudar a passar por crises–, e há uns meses nós falamos sobre como usar a internet a seu favor pra te lembrar de fazer coisas simples que a gente esquece e que tomam pouquíssimo tempo, como esticar os braços, tomar água ou fazer uma pausa, lembram?

Pois é! Inspirado nessa mesma conta, surgiu no Twitter uma das minhas contas favoritas no momento, o @babycarebot, que faz basicamente o que o @tinycarebot faz, com a diferença de que os lembretes agora são coisas às vezes difíceis de lembrar, por exemplo:

“Por favor, saiba que:
• Você não é seus dias ruins
• Você não é seus erros
• Você não é suas recaídas
• Você não é sua doença”

É o tipo de conta que usa de pequenos tweets, emojis e poucas palavras, pra lembrar a gente de que não só nossa saúde mental é importante, como a gente é importante.

“Abrace seus defeitos até que você os aceite e os ame.”

“Caso ninguém tenha te falado hoje:
• Você é importante
• Você é suficiente
• Você é amado”

Por muitas vezes, olhamos para a depressão e ansiedade como se elas fossem as únicas coisas da vida, e é pelos olhos dessas doenças que vemos as coisas. Esse twitter tem a função de mostrar, pouco a pouco, que seus olhos ainda são seus, e sua perspectiva ainda é sua 🙂

“Tenha a sua volta pessoas que refletem quem você quer ser e como você quer se sentir. Energias são contagiosas.”

“Tudo bem ter pensamentos negativos, mas não deixe-os controlar suas ações. Seja mais forte que a voz negativa na sua cabeça.”

“Tire um tempo hoje para dizer a alguém com quem você se importa o quanto você aprecia essa pessoa.”

Você é importante, e não custa nada lembrar sempre!

Marvel e DC juntas contra o machismo!

juntas somos mais forte
Créditos: http://comickergirl.tumblr.com/

A gente sempre fala aqui o quanto é importante estarmos unidas enquanto mulheres, né? Seja em vídeo ou em post, nossa mensagem é sempre uma: juntas somos mais fortes e vamos mais longe. Agora, juntas nós também somos heroínas prontas para salvar o mundo!

Apesar de amarmos quadrinhos cada vez mais, a gente sabe que o mundo nerd é um dos mais machistas, e recentemente mais uma coisa provou que estamos muito mais longe de uma igualdade no mundo nerd do que pensávamos estar, e tudo por causa de uma coisa bem idiota.

Num belo dia de sol, Heather Antos, uma das editoras da Marvel, saiu para tomar um milkshake depois do trabalho e resolveu chamar as amigas, que também trabalhavam na Marvel. Ela entrou tirou uma foto e postou no Twitter. Quem nunca, né?

Acontece que, pro mundo machista, isso aparentemente não pode acontecer. Rapidamente, elas não só foram chamadas de SJW (Social Justice Warriors, algo como Guerreiras da Justiça Social, do politicamente correto) e que era surpreendente que todas trabalhassem na Marvel. E não parou por aí, o assédio chegou até a um diálogo entre dois usuários onde um deles dizia “eu pegaria a garota na frente” enquanto o outro respondia “melhor você fazer ela assinar um contrato de consentimento, essa aí parece o tipo ‘falsa acusação de estupro’.”

Estamos aqui para dar os fatos, mas estamos aqui também para dizer o quanto união é importante, e para isso, vamos ver a parte boa dessa repercussão toda –acredite, ela existe, e é essa foto postada pela equipe feminina que trabalha na DC Comics, “a concorrente”:

Quando a gente bate na tecla de que juntas somos mais fortes, é disso que estamos falando. É desse sentimento de ser mulher, e ter amigas, e mais do que isso, não se sentir desamparada por outras mulheres. Sentir que, se a gente precisar, qualquer uma delas vai estender a mão, independente da empresa que ela trabalhe, do lugar dela nos charts da Billboard ou de quantos livros ela venceu no mês. Independente se ela é a ex-namorada de quem você tá ficando agora.

Quando nos apoiamos e nos elevamos, ninguém fica pra trás. E o machismo passa com cada vez mais dificuldade. Seguimos! 🙂

Disclaimer: nós trabalhamos com algumas infos tiradas (desses) (dois) posts do Collant Sem Decote.