Animal Crossing Pocket Guide: tudo sobre o novo jogo da Nintendo para celular!

Recentemente, a Nintendo lançou oficialmente o Animal Crossing: Pocket Camp, o primeiro jogo para smartphones da franquia, disponível gratuitamente para Android e iOS. Eu e a Duds estamos viciadas e queremos compartilhar tudo sobre ele!

Para quem nunca jogou Animal Crossing, a série é o equivalente da Nintendo do The Sims. Mas, diferente do famoso jogo de simulação da vida real, ao invés de ambições para preencher a vida dos Sims, a ideia é socializar com seus vizinhos (que são animais falantes) e construir amizades, decorar sua casa, pescar/colher frutas/capturar insetos e coletar recursos para viabilizar obras e personalizar sua vila. É importante entender que o jogo não tem um objetivo final: em New Leaf você é o prefeito da cidade, em Happy Home Designer o foco é decorar as casas, mas tudo é muito livre e você pode seguir seu próprio ritmo sem muita pressão.

Essa, na verdade, é minha parte favorita em Animal Crossing – independente de jogar 10minutos ou 3horas, você não precisa se preocupar em avançar e terminar o jogo, ou com aquela fase difícil. Pessoalmente, gosto dessa liberdade e da falta de objetivo específico, porque senão acabo muito viciada nos jogos e sinto uma urgência enorme de completar, o que acaba diminuindo parte da experiência do jogo em si.

Em Pocket Camp, você é responsável por gerenciar um acampamento – abastecendo o espaço com itens e atrações, mantendo amizades com os animais e convidando-os para seu acampamento. Você ainda completa tarefas e acumula itens, constrói móveis e decora seu camping do jeito que preferir. Para criar amizade com os personagens e fazer com que eles se mudem para seu espaço, é preciso procurar certos itens e construir mobílias que os agradam.

O jogo é bem fácil, intuitivo e tem uma atmosfera leve – você não precisa entrar o tempo todo, mas sempre que abrir vai encontrar algo para fazer. Através do mapa, é possível viajar por diversas áreas e, em casa uma delas, encontra personagens e coisas distintas a fazer e que são essenciais para a manutenção do jogo. Chacoalhe as árvores e colha os frutos, fique de olho nos lagos/rios/beira do mar para pescar e não se esqueça de capturar borboletas e outros insetos! (dica: horários diferentes trazem resultados diferentes. Existem peixes e insetos que só aparecem de dia, outros que são noturnos, então vale a pena checar ao longo do dia!)

Essa é a base da obtenção de bells, a moeda do jogo: é comum que os animais te peçam favores e você tenha que entregar alguns desses itens em troca de moeda, madeira, papel e outros recursos para construir e personalizar seu camping. Isabelle, a nossa assistente preferida, está aqui para te ajudar também, então não hesite em interagir com ela se quiser alguma dica no início do jogo.

Além disso, também é possível usar dinheiro real e comprar a moeda chamada Leaf Ticket (que você também ganha, aos pouquinhos, quando sobe de nível ou completa outras metas). É perfeitamente possível jogar sem comprá-las, mas se você quiser acelerar alguns processos ou obter certos itens especiais, pode ser bem útil! Você ainda pode adicionar amigos, visitar o acampamento deles e trocar alguns itens entre si (muito útil quando você precisa entregar uma maçã mas não tem nenhuma disponível no momento para colher!)

Por enquanto ouvi diversas reclamações de servidor instável, mas provavelmente é porque essa é a primeiríssima versão. No mais, achei o Pocket Camp ideal, pois tem uma dinâmica mais ágil que outras versões de Animal Crossing e conseguiu balancear personagens favoritos e funcionamentos icônicos do original, com novas funcionalidades adaptadas para o mobile e em um formato mais simples. Eu não ando com meu Nintendo 3Ds o tempo todo, mas ando com o celular então fica prático abrir o jogo!

Além disso, o jogo não te força a entrar o tempo todo como outros que já testei (e logo desinstalei, porque me enchem o saco) – você não vai perder o progresso se demorar ou esquecer de jogar algum dia, sabe?

Mas, pra ser bem sincera, é difícil largar o celular: é tudo muito bonitinho e caprichado, dá vontade de ficar conversando com os animais ou, sei lá, só ficar passeando e colhendo conchinhas na praia. Se quiser me adicionar, meu ID é: 4332 7072 881 🙂

E se os filmes de Harry Potter fossem clássicos do terror?

Se tem uma coisa que eu amo mais que Harry Potter é Harry Potter em ~universos alternativos~, tipo quando alguém desenhou o que os personagens assistiriam na Netflix, vocês lembram? A gente até fez post 😉

Eu amo ainda mais quando se mistura com design, já que bom design é sempre incrível de ficar admirando. Ainda mais design de filme, quando bem feito.

Nesse último Dia das Bruxas, o Pottermore (site que expande o universo de Harry Potter para além dos livros e filmes) fez uma mini-matéria que eu achei incrível de trazer pra cá: pôsteres de filmes como se cada filme da franquia Harry Potter fosse de terror!

Afinal, “as coisas não eram só diversão e jogos e Quadribol no mundo mágico. Algumas vezes as coisas se transformavam em um verdadeiro show de horrores!”

Aviso de (possível) gatilho: um dos pôsteres contém o desenho de uma aranha.

“Os banheiros de Hogwarts não foram feitos para esse cara!”
“Metade-homem, metade-peixe, metade do caminho para uma morte molhada.” / “Você não pode negá-las carne fresca!”
“Os problemas de um homem grande acabam de ficar maiores!”
“Muito cruel pra escola.”

Qual desses te deixaria com mais medo?

Seja o herói que você procura – Semana 47 #playlist

Estamos acostumados a achar que, pra sermos felizes, precisamos que alguém extravagante venha nos salvar: seja um super-herói com uma roupa brilhante e vermelha, seja um príncipe ou princesa em um cavalo branco, seja alguém disposto a combater todos os nossos dragões.

Só você pode oferecer o que está faltando para os outros e para você mesmo –espalhe amor, reconheça os “pequenos heróis” do dia-a-dia e levando luz a quem merece.

Essa playlist foi feita especialmente inspirada no livro Recados do bem e na semana representada no título. Se você está acompanhando a leitura, aproveite! Toda semana, divulgamos uma nova no nosso perfil do Spotify. Se você ainda não acompanha a gente, segue lá agora: indiretasdobem.com/play!